Conscientização sobre Fibromialgia, Alzheimer e Lúpus

Por mais qualidade de vida e conforto enquanto não há cura

Criado em 2014, em Minas Gerais, o Fevereiro Roxo é uma campanha que visa conscientizar a população sobre a Fibromialgia, o Alzheimer e o Lúpus. Apesar de diferentes, as três doenças têm algo em comum: infelizmente, até o momento, são incuráveis. Por isso, a campanha adotou o slogan “Se não houver cura, que ao menos haja conforto”.

As três doenças têm sintomas iniciais relativamente inofensivos, por isso o objetivo principal da campanha é dar visibilidade a eles e incentivar aqueles que suspeitam de algum problema a consultarem um médico.


Em todos os casos, o diagnóstico precoce pode fazer toda a diferença para que seus sintomas sejam tratados, controlados e, em alguns casos, retardados.

Além disso, a identificação precoce possibilita que pacientes tenham mais conforto e uma maior qualidade de vida mesmo convivendo com alguma dessas condições. Veja abaixo como identificá-las:

Lúpus

A doença autoimune – que ocorre quando o próprio sistema imunológico passa atacar órgãos e tecidos do corpo como se fossem invasores externos – é crônica, porém com o tratamento adequada pode ser controlada.


• Vermelhidão ou feridas na ponta do nariz, nuca, couro cabeludo ou bochechas;
• Lesões na pele em caso de exposição ao sol;
• Fraqueza;
• Febre e mal-estar frequente;
• Dores nas articulações;
• Inchaço e rigidez muscular;
• Queda capilar em excesso;
• Dificuldade para respirar;
• Dor de cabeça, confusão mental e perda de memória;
• Ínguas ou caroços;


Os sintomas podem ser extremamente dolorosos, por isso é de extrema importância realizar acompanhamento médico, para mantê-los sob controle.


Fibromialgia

Por possuir sintomas muito comuns, a fibromialgia pode ser facilmente confundida com estresse em seu estágio inicial. No entanto, os sintomas da doença são constantes e costumam durar de dois três meses. Em alguns casos, surgem acompanhados de depressão.Fique atento a:

• dores no corpo;
• problemas de concentração e perda de memória;
• fadiga;
• formigamento nas extremidades do corpo (mãos e pés);
• Insônia e apneia.

Mulheres entre 30 e 60 anos são mais suscetíveis à doença, no entanto os quadros podem aparecer mais cedo, inclusive na infância e na adolescência. Os fatores genéticos colaboram para o surgimento da doença, portanto caso tenha algum familiar com fibromialgia, realize acompanhamento médico para detectar precocemente.

Alzheimer

Por ter sintomas comumente associados à idade avançada, o Alzheimer muitas vezes passa desapercebido entre os mais jovens. Esquecer alguns fatos triviais pode ser comum; no entanto, a pessoa portadora do Alzheimer pode não se recordar de fatos recentes e, em muitos casos, marcantes.

Os sintomas são:
• Perda de Memória
• Dificuldades para resolver problemas que exijam concentração
• Dificuldades para executar tarefas familiares
• Perda da noção de tempo e desorientação
• Problemas de linguagem
• Alterações de humor e personalidade

Apensar de ser característico da velhice, o Alzheimer pode se manifestar um pouco antes, principalmente em pessoas com casos da doença na família. Entretanto, é possível realizar tratamento para que seus sintomas sejam retardados e controlados.

Se você apresenta algum desses sintomas, observe a duração e a intensidade com as quais se manifestam e procure um médico! Vamos juntos com o Fevereiro Roxo lutar por conforto e qualidade de vida para conviver com a Fibromialgia, Alzheimer e o Lúpus.

Todos os direitos reservados © 2016.
Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS - N° 31390-4