Junho Laranja: mês de Conscientização da Anemia e Leucemia

10 de junho de 2022 - 11:11

 A campanha Junho Laranja acontece durante todo o mês para conscientizar sobre a anemia e a leucemia. Ambas têm relação direta com a saúde sanguínea e estar atento aos sinais do corpo é um fator decisivo para a realização do diagnóstico precoce.

 

Entenda mais sobre Anemia e Leucemia  

 

O que é anemia?

A anemia é caracterizada pela diminuição de glóbulos vermelhos (hemoglobina, hematócrito e/ou massa eritrocitária) no sangue. Isso reduz a capacidade de transporte de oxigênio e indica que algo não está funcionando bem no corpo. Esta condição pode estar relacionada a causas genéticas (hemoglobinopatias) ou secundárias, como doença renal crônica, alterações no metabolismo do ferro, sangramentos, deficiência de vitaminas e muitas outras.

As hemoglobinopatias podem ser estruturais, quando a hemoglobina produzida não funciona da forma adequada (ex.:doença falciforme), ou de produção, quando há uma redução na taxa de produção de hemoglobinas (ex.:  talassemias).

A mais comum e popularmente conhecida é a ferropriva, quando há falta de ferro no sangue. O diagnóstico pode ser feito a partir de exames laboratoriais, junto a uma consulta médica.

É importante dizer que a anemia é apenas um sinal que existe uma doença, que requer uma investigação da causa que resultou a anemia.

 

Principais sintomas da anemia

Os sintomas da anemia variam conforme o quadro de cada paciente. Esses sinais podem ser:

  • Cansaço
  • Dor de cabeça
  • Falta de ar
  • Palidez
  • Perda de apetite  

 

O que é leucemia?

Além da anemia, o Junho Laranja também busca conscientizar a sociedade sobre a leucemia, um tipo de neoplasia maligna que afeta os glóbulos brancos do sangue, conhecidos como leucócitos, que se multiplicam em número acima do normal.

A leucemia é o câncer mais frequente em crianças e um dos mais comuns no mundo e pode ser classificada de acordo com a velocidade de evolução (aguda e crônica) e pelo tipo celular predominantemente afetado (linfoide ou mieloide).

O acúmulo de células defeituosas e o mau funcionamento da medula óssea, local onde são fabricadas as células sanguíneas, podem levar a sintomas muito variados de acordo com o tipo e evolução da doença.  O diagnóstico pode ser feito a partir de um hemograma, solicitado durante uma consulta médica. O exame é responsável por realizar a contagem das células do sangue.

 

Principais sintomas da leucemia

Em geral, os sintomas são:  fadiga, falta de ar aos esforços e/ou repouso, palpitações, sonolência, confusão mental e dores tipo câimbra. Quando há redução dos glóbulos brancos, há uma maior suscetibilidade a infecções frequentes, febre, glânglios linfáticos inchados (ínguas), perda de peso sem motivo, desconforto abdominal (geralmente pelo aumento do baço e fígado), dores nos ossos e articulações, entre outros sintomas.

 

Relação entre anemia e leucemia

Um questionamento constante levado aos consultórios é sobre a possível ligação entre anemia e leucemia. Entretanto, as condições não estão ligadas.

A anemia, em muitos casos, é a ponta do iceberg de doenças mais graves, que não são devidamente investigadas, como quando a anemia é um sintoma para a leucemia. Por essa razão, é imprescindível ir ao médico com regularidade para ter o diagnóstico correto.

 

Como prevenir anemia e leucemia

Não há exatamente uma estratégia de prevenção para a leucemia. Levar uma vida saudável e ter um corpo sadio são as recomendações gerais para lidar com a enfermidade, que pode ser tratada por quimioterapia e/ou pela administração de remédios.

Na anemia, a única que pode ser prevenida é a causada pela deficiência de nutrientes, como o ferro. Uma alimentação balanceada é a melhor medida para evitar o surgimento desta condição. Nos demais casos, como as origens são diversas, não há como generalizar.  

 

A importância da doação

Alguns casos de leucemia e anemia dependem de doações de sangue, plaquetas ou medula óssea. Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar no mínimo  50 quilos, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação, não fumar nas duas horas antes do ato, não estar em jejum e evitar o consumo de alimentos gordurosos 4 horas antes. Confira aqui todos os requisitos

Já para doar medula óssea, é preciso ter entre 18 e 35 anos de idade, estar em bom estado de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante e não apresentar histórico de doença neoplásica (câncer), hematológica (sangue) ou do sistema imunológico. Saiba mais.

Doação é um ato de amor e pode salvar vidas!  Seja um doador!

Se você identificou com algum dos sintomas de anemia ou leucemia, procure um médico. Continue acompanhando a Eletros-Saúde para receber dicas de como levar uma vida mais saudável, tirar dúvidas, se informar sobre campanhas de conscientização e muito mais!

 

Fontes:

https://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/junho-laranja-conscientizacao-e-prevencao-precoce-da-leucemia-e-anemia/

http://blog.saude.mg.gov.br/2021/06/07/junho-laranja/

https://aps-repo.bvs.br/aps/qual-a-diferenca-entre-anemia-e-leucemia/

https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2018/08/07/minha-anemia-pode-virar-leucemia.htm#:~:text=N%C3%A3o%2C%20a%20anemia%20n%C3%A3o%20causa,os%20leuc

%C3%B3citos%20e%20as%20plaquetas

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no site. Ao utilizar o www.eletrossaude.com.br você estará de acordo com os critérios de monitoramento dos cookies. Para ter mais informações como isso é feito, acesse a Política de Privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.

Todos os direitos reservados © 2016.
Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS - N° 31390-4