Envelhecer bem: cuidados com a saúde fazem a diferença para uma vida ativa na melhor idade!

01 de outubro de 2021 - 10:56

Hoje é comemorado o Dia Nacional do Idoso e o Dia Internacional da Terceira Idade. Essa data nasceu para trazer uma reflexão a respeito da situação dos idosos no país e no mundo, assim como seus direitos e dificuldades.

Uma pesquisa da Pfizer Brasil, feita com participantes de 18 a 61 anos, revela que entre os principais medos de envelhecer estão os problemas de saúde. Essa é uma preocupação bem fundamentada, já que cerca de 50% dos idosos sofrem com mais de uma doença crônica, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mudanças no corpo marcam a terceira idade

O envelhecimento é causado por alterações nas células, que implicam em perdas progressivas na função dos órgãos. O desgaste causado por esse processo nos deixa mais propensos a certas doenças, como hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e osteoporose.

Ainda que as mudanças fisiológicas sejam algo natural e inevitável, é possível envelhecer bem, desfrutando de saúde e vivendo com qualidade de vida.

Veja os cuidados para manter uma vida ativa nessa fase

Para isso, é imprescindível fazer as escolhas certas no seu dia a dia, como a prática de atividade física, sono de qualidade, alimentação balanceada, exercitar o cérebro, manter os amigos por perto e  ter um médico de referência.

A prática regular de exercício minimiza a perda de resistência cardiovascular, de massa magra (músculos) e coordenação motora, que é natural do decorrer da idade. Fazer atividades físicas também é importante para a manutenção de peso, assim como evitar quedas, fraturas e doenças crônicas.

O cansaço para sair à noite, redução da mobilidade e morte de pessoas queridas podem acabar fazendo com que os idosos tenham mais dificuldade de interação social. No entanto, esses momentos precisam ser preservados para manter a saúde mental, pois melhoram o humor e combatem a depressão. A ocitocina - hormônio responsável por estimular essas interações- reduz os batimentos cardíacos e diminui a pressão arterial, ajudando a prevenir doenças cardíacas.

Exercitar o cérebro é importante para reduzir riscos de demências, como Alzheimer. Por isso, é importante fazer atividades intelectuais ou aprender coisas novas. Ler, fazer passatempos ou aprender uma nova língua ajudam a estimular a memória, o raciocínio e a concentração.

Longevidade com autonomia é possível e, por isso, estamos aqui para lhe ajudar. Disponibilizamos uma rede de assistência médica e odontológica para prevenção de doenças e promoção de saúde. Cuide da sua saúde, assim você consegue boa qualidade de vida com mais energia e disposição!

Fontes:

  • https://saudedapessoaidosa.fiocruz.br/arte-de-envelhecer-de-forma-ativa-saud%C3%A1vel-e-humanizada
  • https://mag.com.br/blog/longevidade/artigo/qualidade-de-vida-dos-idosos

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no site. Ao utilizar o www.eletrossaude.com.br você estará de acordo com os critérios de monitoramento dos cookies. Para ter mais informações como isso é feito, acesse a Política de Privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.

Todos os direitos reservados © 2016.
Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS - N° 31390-4