Laboratórios racionam exames de coronavírus para evitar ficar sem material.

18 de maro de 2020 - 15:45

Pacientes com sintomas leves de gripe são orientados a ficar em casa; preferência é para casos graves e idosos. 

Laboratórios de análise diagnóstica passaram a restringir os exames de coronavírus com o objetivo de garantir a disponibilidade de testes para os casos mais urgentes. Agora, a maioria dos laboratórios está atendendo apenas à demanda que vem de hospitais, com preferência para os casos de pacientes com sintomas mais agudos.

A mudança veio principalmente após uma nova diretriz do Ministério da Saúde. “A razão é simples: precisamos garantir que o paciente que precisa do exame consiga fazê-lo. Houve no começo do surto a prescrição indiscriminada do exame, e muitos foram feitos em paciente que não precisavam”, disse a EXAME Priscila Franklim Martins, diretora executiva da Abramed (Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica).

Antes, pacientes que estivessem com algum sintoma de gripe, como coriza, procuravam o médico e ele solicitava um exame de coronavírus. Agora, a diretriz é que os pedidos de exame sejam feitos apenas para pacientes com febre, problemas respiratórios e tosse forte. Com isso, a meta é segurar a demanda por exames até que novos kits de testes cheguem ao Brasil. “Os insumos para os exames são importados. Então precisamos primeiro garantir que eles cheguem ao Brasil. Em segundo lugar trabalhando junto à Anvisa para que ela priorize a liberação desses insumos nesse momento de crise”, afirma Martins.

Saiba mais: https://exame.abril.com.br/negocios/laboratorios-racionam-exames-de-coronavirus-para-evitar-ficar-sem-material/

Evite o pânico, a informação é a melhor aliada para prevenir novos diagnósticos de coronavírus e o Eletros-Saúde continuará a mantê-los informados sobre quaisquer outros procedimentos que possam vir a ser adotados para a contenção do COVID-19.

Fonte: Exame, por Mariana Desidério (18/03/2020).